skip to Main Content
aranorteip@aranorte.gov.mz +258 86 267 3180 Webmail

PARA GERIR A CRISE URBANA DE ÁGUA EM NAMPULA, ARA-NORTE, IP, ANUNCIA MEDIDAS DE RESTRIÇÕES.

As experiências e aprendizados acumulados na gestão sustentável e integrada de água em épocas de crise ao nível da região, com particular destaque na vulga capital do Norte, levou à Administração Regional de Águas do Norte, Instituto Público, como gestor de Barragens ou recursos hídricos a orientar o FIPAG, a aderir nas medidas de restrições no fornecimento de água à cidade de Nampula, desde segunda feira, 28 de Junho de 2021.

Contudo, estas medidas, prende-se pela tendência de redução da descarga de superfície na barragem de Nampula, em virtude de escassez das chuvas registada durante a época chuvosa passada na bacia de Monapo, segundo avançou a ARA-Norte, IP. 

Nesta senda, Carlitos Omar, Director Geral da ARA-Norte, IP, avançou que a primeira fase de restrições, verifica-se desde Julho à Agosto, onde o FIPAG passa a captar diariamente cerca de 30 mil à 31mil metros cúbicos na albufeira de Nampula. No entanto, o dirigente da ARA-Norte, IP, equacionou a outra fase de restrições que poderá ser de Setembro à Outubro, segundo as condições hidrológicas apresentadas pela barragem “Será de Setembro a Outubro e que não passemos de 25 mil metros cúbicos por dia e isso sempre acautelando e esperando por chuvas. E de Novembro à Dezembro se as chuvas atrasarem, vamos orientar o FIPAG a abastecer faseadamente em zonas”anunciou o dirigente da ARA-Norte, Carlitos Omar.

Pelo que se apurou do Director Geral, da ARA-Norte, IP, tudo indicou que dentro de dias subsequentes  à lâmina de água que transbordava pela superfície da barragem de Nampula, desaparecerá. E para os utentes, chegando a compreensão de que “Água é escassa cuide e preserve!”. Refira-se que a Barragem de Nampula, é a vital fonte de abastecimento de água na cidade do mesmo nome. Contruída entre 1958 à 1959 para fornecer água a um número de menor população no período colonial, com capacidade de reter 4 Milhões de metros cúbicos de água o que contrasta com a crescente demanda actual.

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.